segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Resenha Sbørnia Køntr'Atracka

Sbørnia Køntr'Atracka

Criatividade inteligente é o melhor tipo de humor. O Rio Grande do Sul tem a honra de exportar e apresentar ao grande público, artistas de tão elevado nível.

Com uma crítica social de extrema inteligência, que abusa de vários tipos de metáforas e palavras muito bem selecionadas de vários idiomas, o musical Sbørnia Køntr’Atracka”, apresetado nessa sexta (27) no Teatro São Pedro, conta mais um pouco da história da Sbórnia, onde mistura partes de outras peças teatrais: Tangos & Tragédias, Rádio Esmeralda, Tan  Tangos.

Entregando ao atencioso Hique, a ilustração: Sbórnia, que fiz em homenagem ao Nico e ao trabalho da dupla.

  

Tiago Ferraz (Rock de Galpão): voz e violão, abrindo Shô!




Tiago Ferraz abre o espetáculo com a música: Imprecisão, letra e música em parceria com Hique Gomez








O espetáculo conta com a participação de Simone Rasslan (Rádio Esmeralda): voz e teclados, Fernando Pezão (Papas da Língua): percussão, Cláudio Levitan: textos, voz e banjolin,  Tiago Ferraz (Rock de Galpão): voz e violão, Marco Fronckowiak (Cenografia), Gabriela Santos (Sapateadora), Heloiza Averbuck (Iluminação), Rique Barbo (Projeção), Edu Coelho (Sonorização), Marilourdes Franarin (Produção), Hique Gomez (Direção Geral, voz, violino, bandolin, serrote com arco), e o coral infantil Jungst Korahl Sborniani, direto da Sbórnia, além de outros artistas.


Eu e a Pri com a carismática e excelente musicista: Simone Rasslan, a sobrinha sborniada: Nabiha.

 

Kraunus Sang: Hique Gomes

O maestro Pletskaya (Nico Nicolaiewsky) e homenageado e lembrado a todo instante. Impossível deixar de perceber em Hique um certo saudosismo ao olhar para o lado, onde, durante trinta anos, esteve seu parceiro de palco. Mas o grande artista enfrenta as dores da perda e segue em frente.

Imaginei um certo maestro em frente ao camarim do Hique Gomes

Foi muito divertido ver e acompanhar o spalla Kraunus Sang conduzindo o público  como um verdadeiro maestro, fazendo as gargalhadas soarem no teatro.

Teatro São Pedro

No final do evento, como de costume, os artistas conduzem o público até a entreda do Teatro São Pedro, cantando a Aquarela da Sbórnia.

Público sborniano, em frente ao Teatro São Pedro
       Reencontrei o amigo Edu Coelho (sonorização do evento, produtor musical, guitarrista), e batemos um papo sobre música, claro, criações e rock progressivo! Falamos sobre projetos nostálgicos que “ainda” não realizamos, mas que estão em nossa memória e, quem sabe um dia colocaremos em prática.

Com o amigo Edu Coelho

Depois, ao voltarem para o salão de recepção, foram muito simpáticos ao atenderam aqueles que quiseram tirar fotos ou pegar autógrafos. Foi nesse momento que consegui entregar a ilustração que fiz em homenagem ao Nico e ao trabalho dos sborniados.

Coral infantil Jungst Korahl Sborniani, direto da Sbórnia

 

     Além de entregar o desenho, aproveitei para pegar autógrafos dos artistas no Tangos & Tragédias em Quadrinhos, escrito por Cláudio Levitan, que infelizmente não estava presente naquela  sexta-feira (27). Fica para uma próxima oportunidade.

 

Eu e a Pri com a sapateadora Lua: Gabriela Santos

Pegando autógrafos dos artistas


O espetáculo musical é excelente!

Se tiver a chance, confira!



* Crédito de todas as fotos: Priscila Rodrigues.


#hiquegomes #tangosetragedias #simonerasslan #tiagoferraz #kraunus #niconicolaiewsky #pletscaya #sbornia #educoelho #teatrosaopedro #teatro #ilustracao #desenho #claudiolevitan #quadrinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!