sexta-feira, 28 de junho de 2013

Ontem eu morri mais um pouco

Gostaria de pedir licença para falar a verdade.

Com licença.

Ontem eu morri mais um pouco.

Isso me fez lembrar uma frase de um livro do amigo Esteban Rey Fontan, que diz: "Algumas pessoas morrem mais do que outras."

Morri, ontem, um pouco mais que outros.

Também pela injusta justiça dos homens, que não ouve justificativas porque seus olhos estão vendados... (!?) não deveria "ver" com os olhos vendados... mas não "ouve"... apenas julga.

O desgosto, mais que qualquer outro sentimento ruim, é um veneno que fere a alma.

Morri de desgosto, ontem, mais um pouco.

Ironia é perceber dentro da palavra "matar" o "amar", o "mar", o "ar", a "rata", a "trama"... está ali dentro... consegues ver?

Mataram-me mais um pouco, ontem.

Adão deLima Jr  28/06/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!