quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Nós, os Egoístas

É triste perceber certas realidades.

Não é de hoje que venho percebendo o quanto somos egoístas, voltados apenas aos próprios interesses. Mas entendo que este egoísmo é um conjunto de instintos que levam à conservação do indivíduo.

Tudo se torna tão sem valor quando abrimos os olhos para a realidade universal...

Se, ao invés de complicarmos tanto as situações, gerando problemas maiores do que o universo nos reserva, simplificarmos tudo ao nosso redor, não encontraríamos ai soluções ao invés de desilusões?

Aprendizado sem ação não gera senão egoísmo intelectual!

Sabemos que fazemos parte de uma cadeia atômica de proporções inimagináveis... Dizemos: bilhões e bilhões, mas o infinito não pode ser definido. E, mesmo com todas as informações já adquiridas sobre o Universo que nos cerca, e da fragilidade de toda a vida contida neste ponto ínfimo do Cosmo, não partimos em busca de cuidá-lo com o respeito que lhe devemos!

Mas os filhos de todos os pais, incluindo os animais, um dia se rebelam e vão em busca da sua vida própria, sem entender o tamanho do amor paterno e/ou materno...

Este grão de poeira onde vivemos, a Terra, levou bilhões de anos para conseguir gerar seres capazes de interagir de forma consciente com seus irmãos, os outros astros do Universo e, ao invés de cuidarmos dela agora que ela está doente, olhamos estufados de orgulho para os nossos próprios interesses pessoais. Como somos cegos! Egoístas!

O que é de nosso maior interesse está sofrendo e gritando por ajuda... mas também estamos surdos! Egoístas!

Sinto vergonha de fazer parte desta era, tomada pelo desdém e pela falta de interesse em preservar a Terra, e pelo desinteresse em pesquisar possibilidades de cura para esta mãe que nos gerou e vem cuidando de cada um de nós, nos suprindo e nos ensinando tudo, sem deixar faltar nada, e nos proporcionando o bem maior: a evolução de nosso ser interior!

deLima Junior 18/12/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!