quarta-feira, 29 de outubro de 2008

A vida sem freio...


"A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver
O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor
Quando tudo ainda estava inteiro
No instante em que desmoronou

Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda: Adeus velho mundo!
Há um segundo tudo estava em paz..."

Herbert Viana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!